POESIA-1

SEMBA DO MUNDO

Dançar a Dor

Sambar a Resistência

Cantar as estratégias

Sentir as Ondas

Elas nos relembram

O vermelho no atlântico

A Semba do mundo

Na noite mais funda

O despertar para a luta

A consciência do Eu

A atenção ao Tu

A certeza do Caminho

As incertezas das Alianças

A determinação na Escrita

O som do Tambor ressoa no Peito

O presente mesclado das sembas

O futuro nas sombras dos Baóbas

O passado no fundo do Mar!